Opinião - 19/12/2013

ALGUÉM EXPLICA?

 

Criada em Sete Lagoas pela lei complementar n° 119, de 20 de setembro de 2007, a Taxa de Coleta de Resíduos Sólidos Urbanos – TCRS é mais um  destes tributos que os governos, nos três níveis, gostam de criar para engordar os cofres públicos, quase sempre sem a correspondente melhoria na prestação de serviços. Já que foi criada em 2007, significa que a cidade viveu sem ela durante cem anos, ao longo dos quais o lixo foi recolhido de suas ruas. Na semana passada, os contribuintes receberam as guias para pagamento da taxa referente ao ano de 2013 e, com elas, um enorme susto, ao comparar o valor deste ano ao cobrado no ano passado.

Tomemos como exemplo uma residência no bairro Boa Vista, com coleta diária de lixo, cujo morador pagou, em dezembro de 2012, R$ 45,54. Neste ano de 2013, o mesmo tributo, com a mesma prestação de serviço, foi taxado em R$ 120,08, o que representa um aumento de 163,68% em relação ao valor pago no ano passado.

Sim, caro leitor, e explorado “contribuinte” dos cofres públicos, são nada menos que 163,68% de aumento em um tributo municipal, em um ano em que a inflação não chegou a 6%.

Apesar da indignação por esta verdadeira extorsão de que foi vítima por parte do poder público, o “contribuinte” em questão ainda teve tempo para perceber um erro grosseiro na guia de recolhimento, que traz dois endereços, o do imóvel e um para correspondência. Pois bem, na guia em questão, o mesmo endereço, ou seja, mesma rua e mesmo número, aparece com dois CEPs diferentes.

O mínimo que espera o cidadão sete-lagoano, que, a exemplo de todos os brasileiros, paga impostos e taxas de primeiro mundo, e recebe em troca serviços de terceiro mundo, é que alguma autoridade venha a público e explique, de forma clara e didática, os cálculos que levaram a este estratosférico aumento no valor da TCRS.

Ah, e como bônus explique também como uma rua pode ter dois CEPs.

Com  a palavra os nobres vereadores, eleitos para, entre outras coisas, defender os direitos dos cidadãos, que pagam os seus salários por meio dos impostos, taxas e tributos.

Este espaço está disponível para quem queira explicar.

 

 

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

...