OPINIÃO 17/09/2014

DILMÊS

Tem sequência nesta edição a série especial dilmês, com frases que a nossa presidente diz e que ninguém entende.

 

1. “Tudo o que as pessoas que estão pleiteando a Presidência da República querem é ser presidente.” (Agora entendi porque Nelson Rodrigues criou, há mais de 40 anos, a expressão “óbvio ululante”.)

2. “Eu vi. Você veja… Eu já vi, parei de ver. Voltei a ver e acho que o Neymar e o Ganso têm essa capacidade de fazer a gente olhar.” (Neymar, Ganso e Jesus Cristo, que fazia as pessoas voltarem a ver.)

3. “Eu quero adentrar pela questão da inflação, e dizer a vocês que a inflação foi uma conquista desses 10 últimos anos do governo do presidente Lula e do meu governo.” (Se conquistar inflação é motivo de propaganda para um governo, não quero nem pensar nas outras conquistas. Deus nos livre e guarde.)

DESTAQUE NEGATIVO

Em apenas um dia, terça-feira desta semana, o Brasil foi destaque negativo na imprensa pelo mundo afora, em pelo menos três episódios. O primeiro, a prisão do terceiro oficial na hierarquia da polícia militar do Rio de Janeiro, que comandava uma quadrilha especializada em extorsão. O segundo, o verdadeiro cenário de guerra em que se transformou o centro de São Paulo, após a polícia cumprir um mandado de reintegração de posse de um prédio invadido. Para finalizar, uma de fazer inveja aos tempos da ditadura: a justiça do Ceará atendeu a pedido do governador Cid Gomes e proibiu a circulação, em todo o Brasil, da edição desta semana da revista ISTOÉ, que apresenta denúncia de envolvimento do político cearense com o escândalo da Petrobras. Em bom Português, isto é censura, ao melhor estilo do governo dos marechais.

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

...